Participe neste blog...

...enviando a sua mensagem para aqui.

Últimas...

...notícias sobre Benfica

...referências em blogs sobre Benfica

Links

Posts recentes

...

Títulos e capa Jornal "O ...

«Tenho tantas saudades de...

AMO-TE BENFICA

Jogo de apresentação sob ...

capa e titulos jornal "O ...

Contratem o Reis

SLB-Sempre

Benfica Sempre !

titulos e capa jornal "O ...

Adeptos

Benfica Campeão

SAVIOLA NA LUZ

Saviola na Luz por três é...

capa e titulos do jornal ...

eleições no Benfica

Blog de Lixo pá

capa e titulos jornal "O ...

SLB eleições

MOVIMENTO MUDE PARA O MEL...

vitórias com muito orgulh...

BENFICA CAMPEÃO ?

LFV

Benfica Campeão com JRC

TRISTEZA

Dobradinha à moda do Port...

titulos e capa jornal "O ...

...

benfica

lkl

nem tudo é mau

uma opinião

Para o SAPO

tRINADOR

capa e titulos edição dia...

Liderança Precisa-se

PARA O SAPO / QUE PENA

DESISTO

...

Tags

"limpem"

"notícias"

24 horas

24horas

adeptos

admiração

alverca

alzheimer

amalia

apito dourado

apito vermelho

apoio

arbitragem

arbitro

assembleia geral

assobiar

atitude

austria viena

averiguado

azia

azul

bandalheira

belenenses

beliscar

benfica

benfica porto futebol video

benfiquista

benfiquistas

beto

blog

boa gente

boavista

braga

calhau

calheiros

calúnia

caluniadores

cambada

camisola

campeões

campeonato

campões

canal benfica

cartão

caso mateus

chineses

chineses opa

chorar

ciclismo

clarificado

clube

cobarde

contrato

engenheiro

equipa

fc porto

fcp

fernando santos

fpf

futebol

gil vicente

glorioso

governo

grande

inveja

jogadores

leixoes

lfv

liga

liga campeoes

luis filipe vieira

luz

mafia

mantorras

manu

miguelito

moreira

moretto

norte

nuno gomes

paulo bento

paulo jorge

petit

pinto costa

pj

portistas

porto

presidente

quim

rui costa

scp

simao

sistema

slb

sporting

sul

treinador

tripeiros

veiga

vieira

todas as tags

Arquivos

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Subscrever feeds

blogs SAPO
Quinta-feira, 27 de Dezembro de 2007

Sobre os pedidos de mais dias de férias dos jogadores.

Eu acho que os pedidos de mais dias de férias aos jogadores
só podem ser aceites se houver assuntos urgentes (caso do Léo, SLB) e não
para estar ao sol até dizer chega (caso do Liedson, SCP). É que não tarda
nada temos mais um caso Jardel (que este tipo começou a fazer birra por
causa das férias de verão quando saiu do SCP).



Jorge S.
publicado por comunidade às 21:25
link do post | comentar | favorito
31 comentários:
De Anónimo a 28 de Dezembro de 2007 às 15:05
O benfica devia era dar mais dias de férias ao bynia e consequentemente ás canelas de todos os outros jogadores. Mete nojo como jogador e pessoa, pois não respeita minimamente os seus colegas de profissão. Não e não me venham dizer que aquela entrada contra o Celtic foi caso único, pois ele antes desse jogo e mesmo após está sempre a por a carreira dos outrros em causa. Vão ao YOUTUBE ver o que todos os adeptos que lá foram comentar os videos dele disseram, e não são portistas nem sportinguistas, são na sua maioria estrangeiros.
De Anónimo a 28 de Dezembro de 2007 às 17:31
Mas quem és tu para o criticar enquanto pessoa???
Conheces o gajo de algum lado?? És amigo dele?? Já alguma vez falaste com ele??
Está é caladinho para não dizeres mais merda.

Continuando, alguma vez ouviste alguem aqui dizer que aquela entrada não era perigosa e absurda?? Ou já ouviste alguem dizer que tinha sido a única??
CURA-TE

Mas que mania que estes gajos tem de criticar sem saber e de mostrar a sua pseudo-inteligencia...
De Anónimo a 28 de Dezembro de 2007 às 18:52
Pseudo-inteligência?!?! Imagina tu que nem te inseres em nenhum grau de inteligência!
De Anónimo a 28 de Dezembro de 2007 às 20:13
Não percebeste?? tadinho...temos pena...olha vai cavar que isso passa, isto é, se perceberes a mecânica da coisa...
De Anónimo a 28 de Dezembro de 2007 às 20:35
És de compreensão lenta...Eu não questionei. Afirmei!!! E é natural que tenhas pena(s)...não fosses tu uma galinhola!!
De Anónimo a 28 de Dezembro de 2007 às 21:19
LOL...Na minha terra pontos de interrogação significam questão e não afirmação...se não aprendeste isso na escola ou nunca lá foste (o que é o mais provável dado que és um porco...), é problema teu...e ainda te digo mais, pontos de interrogação intervalados com pontos de exclamação nunca, em lado nenhum, significam afirmação...talvez dúvida...
Já agora aquela última frase...LOL...só gostava de saber onde é que andavas quando Deus distribuíu a inteligência...talvez a "apreciar a inteligência da cabeça dos outros"??

E não precisas de agradecer pela lição grátis de português, afinal alguém de educar os porcos!
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 11:02
Pois...meu caro, mas um ponto de interrogação seguido de um ponto de exclamação, em termos gramaticais, representa uma pergunta retórica, logo, na própria 'questão' encontra-se a resposta! Para a próxima, consulta uma pequena gramática antes de te precipitares e fazeres figura de urso!
Sabes, a avaliar pelos teus conhecimentos, vê-se mesmo que não deves ter passado da instrução primária e mesmo assim deve ter sido a muito custo!! Otário!!!

Nota: quanto à lição grátis, como vês, eu fui mais solidário e caridoso contigo!!!
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 11:20
Continua a não ser uma afirmação...pois, caso não saibas, uma afirmação termina com ponto final e mais nada!! Parece-me que apesar de teres consultado uma gramática isso não te serviu de muito, visto não saberes como usa-la. Estás a ver, eu sem gramática dou-te baile mesmo estando tu a usa-la.
Parece-me que a cresce é o lugar mais indicado para ti...
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 15:56
Continuas idiota e ignorante!!! Meu caro, ao utilizar o ponto de exclamação estou a enfatizar uma afirmação!!!! Ainda és mais ignorante do que parecias!!! E estás a dar-me baile?! Bem, a julgar pela quantidade de asneiras e de erros que cometes, estás a dar-me um baile mas de estupidez e de burrice!!!!! Otário!!!!

Nota: eu não preciso de consultar nenhuma gramática, mas ao sugerir-te a consulta só quis ser caridoso contigo!
Estas galinholas têm a mania que sabem alguma coisa. E o pior é que se convencem disso mesmo!!
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:16
Enfatizas uma afirmação com pontos de exclamaçao e de interrogação??
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:36
Para ser mais claro, vou utilizar a tua expressão. Quando dizes ' Enfatizas uma afirmação com pontos de exclamaçao e de interrogação??', por que razão estás a utilizar dois pontos de interrogação? O teu objectivo é enfatizar (reforçar) a ideia que queres transmitir e, por esse motivo, utilizas dois sinais, ao invés de um.
Correcto?
Depois, como expliquei, o uso em simultâneo do ponto de interrogação e de exclamação traduz ou representa uma questão retórica. Se, tal como tu, repito os sinais, ou seja, se utilizo a mesma representação (?!) por duas vezes, significa que, além de estar a colocar uma pergunta retórica, estou a enfatizar essa mesma ideia!
Compreendeste esta noção?
Ou a explicação foi demasiado complexa para ti?
Se com elementos básicos reages desta forma, imagino o que será procurar manter uma conversa contigo.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 11:10
E já que estou numa de te ensinar (por caridade e dó)... cometeste mais um erro crasso. Um ponto de interrogação seguido de um ponto de exclamação não indica dúvida, pois para transmitir essa ideia existem os três pontos, as reticências! Segundo, diz-se 'distribuiu' e não 'distribuíu', como escreveste.
Por fim, não se utilizam as reticências de forma repetitiva numa frase. Isso só revela que desconheces as regras de pontuação e tens dificuldade em distinguir cada um dos sinais que se usam, a nível da língua portuguesa.
Um conselho: compra a edição de bolso da gramática de Lindley Cintra e pede ajuda a alguém que tenha mais neurónios do que tu para te ajudar a descodificar algumas ideias.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 11:45
Não foi um erro crasso como tu dizes grande anormal, pois eu escrevi que talvez fosse dúvida, visto naõ ter a certeza, sabes, é o que dá ter a cabeça muito ocupada em vez de andar o dia todo a vaguear!! Se não sabes ler português azar, eu não te vou ensinar isso.
Ui, andas-te à caça do erro foi?? Mas que grande atrofiado, talvez se tivesses um emprego as coisas não fossem assim não é??
Não, não tenho qualquer dificuldade em distinguir ou em usar devidamente os sinais, apenas gosto bastande de usar reticências...

"Isso só revela que desconheces as regras de pontuação e tens dificuldade em distinguir cada um dos sinais que se usam, a nível da língua portuguesa."

Devolvo-te essa afirmação pois acho que se encaixa melhor na tua estupidez...

Essa gramática que referiste, já a tenho e segundo consta é das melhores que por aí anda, mas para ti aconselho que começes pelas gramáticas mais simples, aqueles com bonecos para idades compreendidas entre os 6 e os 10 anos, para não teres uma ataque passados 20 segundos...
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:21
Em primeiro, se não tens a certeza, não é sensato nem inteligente fazer esse tipo de afirmação. Facilmente se desmonta o que dizes!
Segundo, escusas de utilizar os meus argumentos para te defenderes. Além de revelar a tua pequenez e a tua pobreza de espírito, ainda cais no ridículo.
Terceiro, não 'ando à caça do erro', como dizes, porque qualquer pessoa minimamente instruída (embora não seja o teu caso) consegue, na primeira leitura, detectar os erros que cometes.
Quarto, não se trata de gostar, mas sim de ignorância da tua parte! A desculpa que dás só atesta a tua burrice!!
Quinto, a minha sugestão apenas teve como objectivo o facto de ser um instrumento que, à partida, podia ser acessível aos teus colegas, quando decidissem ajudar-te na árdua tarefa de conseguirem ensinar-te alguma coisa. Contudo, não invejo o lugar deles.
Por último, tu bem tentas, mas estás a milhas de distância...

Nota - mais exemplos reveladores da tua ignorância: escreves 'começes' ao invés de 'comeces' (na 3ª ou 4ª classe aprende-se a utilizar o 'c' ou o 'ç', nos casos em que se justifica), ou quando dizes 'andas-te' ao invés de 'andaste' (à semelhança do primeiro exemplo, também nos primeiros anos de escolaridade se aprende a conjugar correctamente os tempos verbais). Como vês, continuas a revelar a tua burrice. O mais grave é que não te serviu de nada teres uma gramática em casa!
Conclusão: se a forma de escrever é tão deficiente, imagino as ideias (sim, porque dificilmente se poderá falar de raciocínio).
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:24
Talvez tenha cometido uma pequena injustiça. Ou seja, talvez na 1ª classe já se aprenda a utilizar correctamente o 'c' ou o 'ç', nos casos em que se justifica.
E, no teu caso, nem com bonecos conseguias perceber.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:31
E pronto, vira o disco e toca o mesmo...lá está, eu não afirmei...mas como ainda não percebeste o que é uma afirmação, não há muito mais que se possa dizer...
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:41
Sendo assim, vou voltar ao início desta discussão.
Tudo começou porque escrevi a seguinte frase: 'Pseudo-inteligência?!?! Imagina tu que nem te inseres em nenhum grau de inteligência!'. A finalidade era dizer-te que o que defines de 'pseudo-inteligência' nem sequer faz parte do grau de intelecto em que te inseres, enquanto espécie. Ou seja, admitindo que existem graus ou estádios de desenvolvimento intelectual, tu estarias abaixo do que designas de 'pseudo-inteligência'. Desta forma consegues compreender?
Estás a dar muito trabalho...
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:51
Outra vez o mesmo?? Quer gostes quer não,"Pseudo-inteligência?!?!" nunca vai ser uma afirmação.
Isso não é uma afirmação, nem aqui nem em africa!!
Cantas, cantas, tentas fugir à questão, mas não consegues.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:59
Pois, de facto, em 'africa, não será de certeza!
Se continuas a querer fazer papel de lorpa, o problema é teu!
Só compreendes ideias simplistas e pouco rebuscadas. Apresento-te um segmento, para facilitar, mas nem assim consegues perceber.
Por curiosidade, para ti uma frase tem de ter um sujeito e um predicado? Se pensas assim, só por este exemplo se percebe o quão redutor é o teu pensamento.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:47
E todas estas explicações, simplesmente, porque desconheces que uma pergunta retórica, embora surja formulada como questão, já subentende a resposta na sua estrutura.
Depois, se entenderes uma resposta como uma afirmação (que o é na verdade), tens a conclusão final de tudo o que aqui foi dito.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 16:54
Sei isso muito bem, mas neste caso é usada como ironia e não como afirmação, porque nem sequer faz sentido que seja uma afirmação.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 17:03
Então, diz-me uma coisa: ao utilizar a ironia (parabéns, porque é a primeira vez que dizes algo com sentido), não estou a emitir um juízo, a fazer uma afirmação, a transmitir uma ideia?!
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 17:13
A ironia é uma ideia tal como dizes, mas não é uma afirmação.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 18:01
Já tinha encontrado pessoas muito estúpidas, mas tu estás a suplantar!
Bem, vou procurar simplificar um pouco mais.
Qualquer frase (ou enunciado) que construímos é fruto de uma ideia, de um pensamento, de um raciocínio.
Depois, consoante o sentido e intenção com que produzimos determinada frase, utilizamos determinados 'artifícios' (estou a considerar aqui a ironia como um 'artifício' linguístico).
Independentemente do sentido dado (com a intenção de provocar riso, choro, espanto, admiração, etc.), continua sempre a ser uma afirmação, cabendo ao receptor conseguir descodificar o verdadeiro sentido da frase!

Sei que estás a teimar apenas por birra, mas assim ainda ficas mal visto.

De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 17:04
Sabes qual é o oposto de 'afirmação'?
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 17:15
Porquê? Não sabes?
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 17:37
Se eu te estou a colocar uma questão é porque queria que tu respondesses. Ou será que não sabes?
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 17:12
Que engraçado...para quem tem a cabeça ocupada (resta saber com quê), passas aqui muito tempo.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 17:14
Por acaso tenho mais que fazer que andar aqui.
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2007 às 17:36
Já tinha reparado...
De SLB Vila Real a 28 de Dezembro de 2007 às 21:59
Ora finalmente um post de jeito.

Caro Jorge S., eu até compreendo o teu ponto de vista mas no futebol é preciso ter cuidado com os "problemas" pessoais dos jogadores. No início da época o Anderson também tinha "problemas" familiares e queria estar mais perto da família... pois... foi para a Turquia.

Na minha opinião, penso que se o Léo tivesse um grave problema de família tinha ficado no Brasil. A menos que ele deixe a família em segundo lugar. Eu não o faria e estou certo que a maioria das pessoas.

Quero com isto dizer que o problema é o mesmo de sempre: dinheiro.

Um Abraço

VIVA O GLORIOSO

Comentar post